Um blog de variedades: organização do lar, dicas de nutrição e saúde, textos autorais, resenhas, culinária saudável, viagens e receitas.

Treinar é a "bola da vez"


Conforme os anos vão chegando e alguns problemas de saúde vão surgindo, surgem outras coisas muito básicas que devemos agregar à nossa vida. Consumir uma alimentação saudável, dormir bem, beber muita água e o treino, que pode ser feito em casa, numa academia, na praia, no parque, enfim, onde for possível, são coisas básicas para se viver bem. Por isso digo que treinar é "a bola da vez", pelo menos é a minha bola da vez.

Desde o ano de 2006, controlo o hipotireoidismo, doença autoimune (veja aqui), com medicação apropriada. Por ser essa uma doença crônica, terei que tomar remédio para o resto da vida. Desde então tenho também o acompanhamento de um endocrinologista e de um cardiologista, porque um dos sintomas na época da descoberta dessa doença, foi uma arritmia cardíaca.
A partir do ano de 2012, precisei também tratar uma gastrite e refluxo esofágico. Tive uma crise muito feia que me fez sentir muito mal. Apesar de seguir o tratamento, desde então não houve quase melhora e não me sinto cem por cento bem com relação a esse problema. Além do gastroenterologista, procurei o acompanhamento de uma nutricionista que me deu uma dieta antirrefluxo, super restritiva. Tentei seguir a dieta, mas confesso que tive muita dificuldade em obedecer todas as diretrizes. No ano passado, troquei de médico, e este me sugeriu que cortasse o consumo de carne vermelha e lactose. Continuo tomando a medicação e acreditando na melhora.
Paralelo a isso, de uns dois anos para cá, meu colesterol subiu e também precisei tomar remédio para controlá-lo.
Moro no terceiro andar de um prédio que não possui elevador, e de um tempo pra cá (mais ou menos uns três anos), estava sentindo dor no joelho direito quando subia as escadas. Não dei importância, porque me esquecia da dor durante todas as outras atividades que fazia e só lembrava realmente quando subia as escadas. Com isso o tempo foi passando, até que resolvi procurar um ortopedista. Alguns raios X foram tirados e não mostraram alteração alguma. Procurei então uma reumatologista porque estava com uma dermatite crônica  e descobri ser lupus cutâneo. Aproveitei para citar as dores no joelho e dores nas articulações das mãos que sentia algumas vezes ao acordar. Ela me solicitou raios X de joelhos, mãos e punhos, cujo resultado não foi animador: redução dos espaços articulares focalizados. Descobri que tenho Osteoartrose, também chamada de Osteoartrite ou Artrite primária, que surgiu por causa da idade (afinal, já tenho 52 anos) e não por causa de impacto. As articulações com o tempo podem se degenerar, há uma redução da cartilagem que é quem permite o movimento das articulações e pode haver atrito de um osso com o outro. Em alguns casos, pode comprometer inclusive ligamentos e músculos. Componentes genéticos também podem existir, ou seja, pode ser um problema hereditário, mas ainda não há marcadores a respeito (ainda não está comprovado cientificamente).

Percebi que se não me cuidasse com seriedade, a tendência seria só piorar esses problemas e que outros poderiam surgir, pois o conselho médico é sempre praticar atividade física e controlar a alimentação.


No caso da osteoartrose, deve-se praticar atividade física com movimentos moderados, sem exageros e sem alto impacto, somente para lubrificar a cartilagem. Estimula a formar mais cartilagem, permite ter bons músculos que absorvem parte do impacto (que a destrói), sobre a articulação. Sair da obesidade ou do sobrepeso também é um dos ganhos que se tem com esses hábitos saudáveis de vida porque a obesidade é um processo inflamatório destruidor de cartilagem. Além de tudo isso, diminuir o peso faz adiar em 10 anos o avanço da osteoartrose. A alimentação saudável também deve ser uma aliada, pois alguns alimentos evitam o stress oxidativo. O consumo de alimentos antioxidantes previne a degeneração das articulações (tomate, cenoura, limão, morango, castanha-do-Pará, etc).
Há muitas opções de atividades físicas em todo lugar, mas uma modalidade recomendada é o Pilates, cujo método de alongamento e exercício físico, utiliza o peso do próprio corpo para ser executado, restabelece e aumenta a flexibilidade e a força muscular, melhora a respiração e corrige a postura prevenindo lesões. Mesmo pessoas mais idosas podem praticar, com a vantagem de obter melhora na auto-estima por conseguir realizar exercícios que não se julgava capaz.

Mas, será que a atividade física é mesmo fundamental para a saúde? Sim, claro! Tenho provado isso todos os dias. 
Há uma melhora significativa em vários aspectos. Me sinto com muito mais energia para realizar minhas tarefas, com minha auto-estima melhorada e também durmo muito bem. Além de toda a melhora que traz, o bônus é ter no corpo a endorfina, o hormônio da alegria.

E você, o que tem feito para melhorar sua saúde? De acordo com especialistas em várias áreas da Saúde, é mesmo necessário escolher alguma modalidade e levar a sério, mesmo que seja uma simples caminhada diária. .

Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O que achou do post? Deixe um comentário.

Aprenda a fazer brigadeiro gourmet

TRADUZA O TEXTO:

.

.
Economize R$ 50,00

Seguidores

Seguir por E-mail

INSTAGRAM

Postagens populares

Total de visualizações

.