Um blog de variedades: organização do lar, dicas de nutrição e saúde, textos autorais, resenhas, culinária saudável, viagens e receitas.

DIY e minha história com o artesanato desde cedo

copos com tinta
Foto: pexels.com

“Existem muitas crianças que não se acham capazes de fazer uma determinada coisa, muitas vezes já desistem logo na primeira vez por achar que não vão conseguir. E no artesanato isso não é diferente. Então, o primeiro objetivo é mostrar para ela que é capaz sim. Isso vai trabalhando a autoestima, a socialização da criança, além da concentração.”
Psicopedagoga Adriana Teixeira

Para as crianças, o artesanato ajuda no desenvolvimento da criatividade, disciplina e concentração. Pode ser um complemento lúdico e educativo.

Hoje continuo minha participação em uma Blogagem Coletiva, cujo tema escolhido foi DIY (feito por você). 

Aprendi a bordar com uma tia, aos 9 anos. Ela me ensinou a fazer o ponto de cruz, mas aquele perfeito, cujo nó não aparece no avesso da peça bordada. Ela era muito meticulosa e me ensinou vários outros pontos também. Pena que com o tempo acabei perdendo minha amostra dos bordados aprendidos.
Aprendi com minha mãe, ainda pequena, a usar agulha e linha. Eu ajudava, fazendo a bainha das roupas que ela fazia para mim e minha irmã. Admirava minha mãe por saber costurar e sonhava com o dia que faria minhas próprias roupas.

Alguns anos depois, trabalhei numa loja de tintas e material de artesanato (esse foi meu 1º emprego). Eu tinha 13 anos e queria aprender a fazer pintura em tecido. Como não tinha dinheiro para pagar o material das aulas (comprava-se o material e a aula era gratuita), acertei com o dono da loja que trabalharia lá para pagar o material. Assim comecei a pintar panos de prato, camisetas e outras coisas.
Na adolescência cheguei a pintar algumas camisetas e colocar viés na gola e manga. Ficavam bem legais.
Nunca vendi nada do que fiz. Fazia só para mim mesma ou para minha família.
Aquilo para mim era uma terapia e é assim até hoje quando pego qualquer artesanato para fazer.
Relembrando, já bordei, costurei, pintei em tecido, fiz peças de crochês, pintei em mdf e fiz decoupagem.

Minha mãe sempre gostou de artes manuais e eu “herdei” essa veia artística dela. Ela costurava, fazia flores, pintava panos de prato e muitas outras coisas que nem lembro.
Quando minha filha era pequena, tudo que eu inventava de fazer, ela queria fazer também. Então, num determinado período, cheguei a fazer algumas aulas de decoupagem com uma professora, para que ela aprendesse também. Isso ajudou a aprimorar sua coordenação motora. Foi um período muito bom e ela chegou a fazer algumas peças bem legais. Pintamos caixinhas e latinhas.

Há tempos não pegava nada de artesanato para fazer e alguns meses atrás, fui a uma loja para saber o preço de uma peça em cerâmica vermelha com a palavra LOVE. Era absurdamente cara e não tive coragem de pagar.
Em viagem por Londrina, encontrei uma peça em mdf com essa palavra. Não tive dúvidas de que poderia pintar e ter exatamente o que havia desejado na decoração do meu espaço de trabalho. Paguei R$ 4,80 pela peça. A tinta vermelha e o verniz, já tinha em casa.

peça em mdf


Então esse é o DIY que mostro para você abaixo. Vermelho, do jeito que eu queria.

peça de mdf pintada de vermelho


Lixei a peça toda e passei uma demão de Tinta Acrílica Decorativa da marca Gato Preto na cor vermelho. Esperei secar e lixei novamente para deixar bem lisinho, com lixa bem fina. Passei mais duas demãos de tinta, esperando secar bem entre uma e outra. Por último, passei o verniz geral, que é solúvel em aguarraz. Prefiro o verniz acrílico, porque é solúvel em água, mas não tinha em casa.

peça de mdf pintada de vermelho

Daqui a um tempo, mostrarei o lugar exato onde ele ficará no Home Office.
Gostaram? E você, faz algum tipo de artes manuais? Aproveito e listo abaixo alguns posts com trabalhos artesanais que fiz. Convido você a dar uma olhada.



“O artesão tem no seu fazer artístico, a capacidade de materializar sentimento”.
Bia Barradas 
  

Participam também dessa BC, os seguintes blogs:
Mundinho da Hanna – Hanna Carolina
Ventos de Maio – Luciana
Quinze Pras Nove – Ana Letícia
Nah Blog - Nah

Pesquisa: http://www.metodista.br


Me siga nas redes

Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio

4 comentários:

  1. Eu nunca tive aptidão alguma para artesanato, uma das minhas limitações até conhecer uma senhora que me ensinou a costurar livros. Desde então, me apaixonei e fiz disso a minha arte. Já lancei diversos livros em formato artesanal, não apenas meus, mas de outros autores que se encantaram (como eu) pelo formato de costura oriental. rs

    bacio e parabéns pela arte.
    Eu amo vermelho e love não pode ser em outra cor. rs

    ResponderExcluir
  2. Que amiga mais prendada! Adorei!
    Quel, eu sou uma negação. A única coisa que gosto é fazer tapetes de croche, só isso...
    Adorei esta blogagem coletiva e amei sua dica
    Ficou lindo e depois quero ver como ficou no seu cantinho
    Adorei a frase da Bia também.
    Bjks mil

    ResponderExcluir
  3. Minha avó também adora fazer artesanatos. Ela abriu uma lojinha no bairro onde ela mora e vende. Sempre achei muito legal, mas nunca acreditei ter uma boa coordenação motora para isso. A faculdade está me mostrando que é tudo questão de prática, porque tem muito trabalho manual. Estou animada para fazer!

    Só não entendi porque você passou a mão de tinta acrílica e depois lixou novamente. Isso não tira a tinta toda?

    Beijos, Jessica
    https://ohamoramia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Ah amo trabalhos artesanais. Estou aprendendo crochê. Concordo com você, artesanato é bastante terapêutico <3

    littlemorgana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

O que achou do post? Deixe um comentário.

Aprenda a fazer brigadeiro gourmet

TRADUZA O TEXTO:

.

.
Economize R$ 50,00

Seguidores

Seguir por E-mail

Postagens populares

Total de visualizações

.