maio 22, 2017

Algumas viagens que fiz pelo Brasil

entrada da cidade de santos

Viagens

Gosto de viajar. Penso que é um investimento que se faz, cujas lembranças ficam para toda a vida. Infelizmente quase não tenho fotos da minha adolescência e não possuo fotos das primeiras viagens. Mas depois de um certo tempo, passei a registrar várias paisagens, curiosidades e momentos que vivi nessas viagens. Por esse motivo, tenho em casa fotos de muitos lugares nos quais já estive. Os milhares de negativos que possuía de vários anos, mandei digitalizar e foram gravadas em DVD.
As viagens podem ser regionais (no próprio estado), nacionais (no próprio país em que vive) ou internacionais (conhecendo outro país ou países). Já realizei esses três tipos de viagens. Nessa postagem, citarei apenas algumas viagens nacionais mais antigas.

Algumas viagens que fiz pelo Brasil

Minha primeira viagem foi no início da adolescência, quando fui com meus avós para a casa de uma tia em Itapecerica/Minas Gerais.

Na adolescência fui várias vezes para a casa de uma amiga em Camburi, um bairro de São Sebastião que fica no Litoral Norte de São Paulo. Viajei também para a cidade de Rio Grande/RS, quando uma amiga do Ensino Médio foi morar lá e passei férias. Com uma outra amiga, fui à Serra Negra e Ilhabela. Fui a Caldas Novas/GO.
Também viajei com uma família de amigos e exploramos um pouco o Sul do Brasil. Mais especificamente, fui com eles à Curitiba, Paranaguá, Ilha do Mel, Joinville, Gramado, Florianópolis (fomos à muitas praias) e São Francisco do Sul. Já havia citado um pouco dessas viagens no post Viajando pelo Brasil.


Mas houve uma época em que tirava férias do serviço no mês de novembro e todas as minhas amigas estavam trabalhando. A solução: viajar sozinha. Fiz muitas viagens e conheci Belo Horizonte/MG e Região dos Lagos/RJ: Cabo Frio, Búzios e Arraial do Cabo. Fui à cidade do Rio de Janeiro sozinha e meu marido como carioca, até hoje diz que isso foi muita loucura.


Sempre pensei assim: se um dia eu me casar com alguém que não goste de viajar, já terei viajado bastante. Realmente, meu marido gosta de viajar  bem menos do que eu. Apesar disso, acabamos viajando bastante porque os familiares dele moram todos distantes de nós, em outros Estados. Outro motivo pelo qual viajamos bastante é porque alguns de meus irmãos e minha mãe foram morar no interior.

Tenho paixão por viagens, mas o melhor mesmo, é quando volto para casa sã e salva de acidentes, assaltos, sequestros e outras coisas ruins que podem acontecer. Sinto um alívio muito grande quando vejo o grande peixe na entrada da minha cidade. Já traz a sensação de estar entrando em casa.
Sou grata por todas as viagens que já fiz na vida e por sempre voltar bem.


52 semanas de gratidao

Este texto participa também da Blogagem Coletiva Semanal #52semanasdegratidão de Elaine Gaspareto, cujo objetivo é valorizar e compartilhar nossas pequenas e grandes alegrias... nossas vivências e aprendizados.



Me acompanhe nas Redes:


4 comentários:

  1. Quel:
    Recordei contigo, pois muitos lugares tive a oportunidade de conhecer.
    beijocas

    ResponderExcluir
  2. Olá Quel! Que delícia, viajar é uma coisa fantástica e como você disse, é um investimento pra vida. Tudo o que a gente aprende não tem nada que se compara a isso. Eu não tive a oportunidade de conhecer tantos lugares assim mas fico encantada quando vejo posts como esse seu, dá tanta vontade de jogar um mochilão nas costas e ir rs Conhece a região aqui do sul de Minas? Tem muita cidade bacana aqui tbm ^^ beijos linda!

    ResponderExcluir
  3. Olá, querida Quel!
    Também gosto muito de viajar e andei bastante pelo nosso amado Brasil.
    Que vc continue saboreando nossas terras lindas!
    Fotos lindas...
    Bjm fraternal

    ResponderExcluir
  4. Quel, que invejinha!
    Nunca viajo, e só recentemente começamos a explorar as redondezas. O mais longe que fui foi ao sul de Minas, em Uberaba, que é perto daqui, uns 100 km.
    Não sou o tipo aventureiro, sabe? Mas até que gostaria de ser rsrsr
    beijossss

    ResponderExcluir

O que achou do post? Deixe um comentário.