Um blog de variedades: organização do lar, dicas de nutrição e saúde, textos autorais, resenhas, culinária saudável, viagens e receitas.

Caderno é um objeto muito especial


A palavra caderno vem de codex, termo latino que significa "registro, tábua de escrever". É um artigo escolar e domiciliar. Geralmente entra em nossas vidas quando começamos a estudar, sendo útil para guardar memórias da formação escolar. Também sempre serviu para anotar as dívidas (donos de armazéns anotavam as vendas fiadas), receitas (verdadeiros tesouros da culinária) e experiências vividas (os diários). Coloquei um vídeo com a música O Caderno, de Toquinho no final dessa postagem. Acho lindinha.


Caderno de estudos

Lembro-me que quando era criança, tinha o caderno de classe (só utilizado em sala de aula), o caderno de casa (para fazer as lições de casa), o caderno de caligrafia, etc. Era sempre uma festa quando antes do início de cada ano letivo, meus pais compravam nosso material escolar e tínhamos a tarefa de encapá-los. Os mais velhos sempre encapavam os cadernos e livros dos mais novos. Talvez minha mania de perfeição tenha surgido daí. As capas ficavam perfeitas! Eu gostava e depois estava craque quando encapei os da minha filha. Ela também curtiu muito seus cadernos e a primeira página sempre era enfeitada com personagens (a cada ano era um tipo) e os dados do aluno. Teve um ano em que imprimimos, pintamos, recortamos e colamos a coleção toda das bonecas Bratz uma em cada caderno. Guardo essas páginas até hoje junto com alguns desenhos dela. Deu um trabalhão, mas eu me fazia de criança e curtia junto com ela. Fase gostosa da nossa vida, que deixou saudades. Saiba mais sobre caderno no sentido pedagógico


Caderno de Receitas

Antigamente, o Caderno de Receitas de uma dona de casa era muito especial, guardava alguns segredos, receitas eram passadas de geração em geração. Escreviam-se as receitas da vó, da mãe, da tia, da madrinha... 
Normalmente as mulheres da minha geração montavam um caderno de receitas pouco antes de casar. Eu fiz isso às pressas e nem tem uma capa bonita, mas o tenho até hoje. Apesar de meio amarelado pelo tempo e com algumas marcas típicas de uso (mão molhada, espirro de algum ingrediente, etc), está inteiro. Escrevi com capricho, colei figurinhas em algumas receitas e até numerei as páginas. Escolhi receitas fáceis, rápidas e econômicas. No meu caso, não herdei receitas de minha mãe, vó ou tias, porque nunca fui atrás disso. Arroz e feijão, meu pai me ensinou a preparar quando tinha nove anos de idade, mas outras preparações, só aprendi depois de casada.
Aqui vale uma observação importante: não gosto de preparações que demorem a ficar prontas. Aliás, isso é da minha personalidade, não gosto de fazer nada que demore a terminar, como costurar roupas com muitos enfeites, fazer algum artesanato com muitos detalhes, sou meio impaciente e quero ver o resultado logo, quero comer logo, quero vestir logo. Sou afobada por natureza. Mas se for para fazer de qualquer jeito, nem começo!

Mas, voltando ao caderno de receitas, preparei algumas que faço até hoje, como por exemplo, o bolo de cenoura. Ainda vou prepará-lo e postar a foto e receita por aqui. Tenho amigas solteiras e casadas que tem até hoje seus cadernos também. Alguns deles, eu mesma dei de presente.

caderno de receitas


caderno de receitas

Minha melhor amiga, por ser muito prática, já se rendeu única e exclusivamente ao Google. Eu mesma também me rendi. Qualquer receita que preciso, em qualquer lugar que esteja, procuro na internet. Mas tem aquelas que só encontro no meu caderno ou pasta.

Alguns homens talvez possuam um caderno assim, nem que seja herdado da mãe. Tenho quatro irmãos homens. O mais velho me disse que tem um caderno junto com a esposa e sei disso porque foi ele quem me passou uma receita de torta de bananas deliciosa. Esse meu irmão prepara um peixe recheado, maravilhoso! O segundo irmão me disse que a esposa tem, ou seja, ele não se interessa por isso, gosta só de preparar churrasco. O terceiro até se interessa, tem os cadernos da minha mãe (mora com ela), mas atualmente só prepara a dieta dela que é diabética. Então, nada de receitas diferentes do básico necessário. Meu quarto irmão, o caçula prepara a própria comida porque mora numa espécie de república, mas é bem provável que não tenha um caderno desses.
Minhas irmãs possuem seus cadernos de receita, mas agem do mesmo jeito que eu, quase não usam.
Percebo que no meu Blog estou montando também aos poucos um caderno virtual de receitas, porque é só clicar no marcador “Receitas” e todas as receitas aparecem em ordem decrescente de postagem.


Diário

Uma outra forma de utilizar um caderno é escrever um diário, ou era, há anos atrás. Eu tive dois diários durante minha adolescência. Sempre gostei de expressar meus sentimentos através da escrita. A vantagem do diário é que ele não conta seus segredos para ninguém. Eu escondia os meus muito bem e às vezes escrevia em códigos (risos). Com o tempo, me desfiz deles.
Minha filha chegou a ganhar alguns com chave inclusive, mas nunca levou a ideia em frente. Atualmente, as pessoas se expressam nas redes sociais, nos blogs pessoais como o meu, etc. Alguns não se seguram e colocam os bichos para fora. Eu tento tomar cuidado para não me expor demais (embora meu marido sempre me diga que me exponho) e evitar de correr riscos.

Encontrei o seguinte texto nesse site aqui: "Escrever em um diário é uma ótima forma de manter um registro do seu passado e de pensar sobre o seu futuro. Além disso, foi comprovado que esta atividade também ajuda a controlar suas emoções e sentimentos. Se estiver interessado em manter um diário, tome algumas decisões sobre o tipo de diário que você vai querer. Escreva de forma honesta, detalhada e seja autêntico..."
No mesmo site, informa que "existem sites na internet que permitem que você mantenha um diário on line. A vantagem é que ele ocupa menos espaço e muitas pessoas se sentem mais confortáveis digitando do que escrevendo à mão. Porém, a privacidade pode ser um problema. Mesmo que o site seja protegido por senha, nada é 100% privado na internet. Alguém pode se deparar com seu diário on line e obter acesso às suas informações pessoais. Se quiser experimentar, escreva seu diário.

  


E seus cadernos de escola, que fim levaram? Você, tem um caderno de receitas? Já teve um diário?
 

Conta nos comentários.



Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio

2 comentários:

  1. Legal esta postagem. Hoje tb procuro muitas receitas na internet. Meu caderno não abro há anos! Mas está lá numa gaveta na cozinha e não me desfaço dele.

    ResponderExcluir
  2. Bom texto Raquel.Meus cadernos de escola nunca foram guardados, infelizmente.Gostaria de ter os dos anos iniciais...O de receita,coitado.Amarelado, abandonado.Diario, até tentei(coisas de adolescente) comecei e não fui até o fim.Bjs

    ResponderExcluir

O que achou do post? Deixe um comentário.

Aprenda a fazer brigadeiro gourmet

TRADUZA O TEXTO:

.

.
Economize R$ 50,00

Seguidores

Seguir por E-mail

INSTAGRAM

Postagens populares

Total de visualizações

.