Um blog de variedades: organização do lar, dicas de nutrição e saúde, textos autorais, resenhas, culinária saudável, viagens e receitas.

A despedida faz parte de nossas vidas

DESPEDIDA

despedida

Já está chegando a hora de ir
Venho aqui me despedir e dizer
Em qualquer lugar por onde eu andar
Vou lembrar de você
Só me resta agora dizer adeus
E depois o meu caminho seguir
O meu coração aqui vou deixar
Não ligue se acaso eu chorar
Mas agora adeus

No dicionário, a definição de despedida é “ato ou efeito de despedir(-se); partida, saída, separação, demissão, adeus; ato ou efeito de pôr termo; fim, acabamento, termo, conclusão”.

Despedida, quer seja boa, quer seja ruim, faz parte da nossa vida. E conforme passam os anos, aprendemos a conviver com ela.
Já vivenciei muitos momentos de despedida ao longo da minha jornada. Alguns bons, outros nem tanto. Me despedi da infância, da menina insegura que eu era, da solidão que vivi alguns anos, de alguns amigos queridos por ser assim necessário, do meu esposo todas as vezes que embarcava num navio a trabalho, de empregos, de locais que frequentava e passaram a não me fazer bem, do meu pai que se foi, de locais que morei e amava, até de alimentos que apreciava e percebi que não eram saudáveis.

Algumas vezes temos que nos despedir de algo que nos faz mal. Deixar de lado aquilo que está nos consumindo, tirando nossa alegria. Nem sempre isso é fácil. Você vê que precisa “virar as costas” para aquilo e seguir em frente.

Superar uma despedida, às vezes demanda tempo. Sentimos falta do que ou de quem foi embora.

Alguns momentos de despedida são meio tristes, meio felizes. Passei por isso no ano passado, quando minha filhota foi estudar em outro Estado.
Fiquei feliz pela possibilidade de ela entrar em uma universidade com uma boa colocação no ranking. Mas, ao mesmo tempo, fiquei triste por ter que deixá-la ir.
Fizemos uma espécie de festa para nos despedirmos dela. Ela convidou algumas amigas e alguns familiares.
Cada um falou algumas palavras para ela, desejando que se desse bem em sua escolha. Eu, cantei para ela essa música cuja letra escrevi no início, de Roberto Carlos. Adivinha! Ela chorou!
Depois isso virou rotina. Ficamos juntas por um tempo e temos que nos despedir. Tanto quando vou visitá-la, quanto quando ela vem passar um período em casa.

Outra despedida que me deixou meio triste, meio feliz, foi quando minha mãe foi morar em outra cidade.
Ela precisou ir para que tivesse uma qualidade de vida melhor, pois é idosa e diabética. Além disso, enrolou-se financeiramente e não teve condições de manter-se.
Um de meus irmãos a levou para morar na cidade em que já residia, que fica a uns 300 quilômetros de onde resido. Isso aconteceu no ano de 2013, mas sinto falta de tê-la próxima. Sempre ia à sua casa tomar um café, conversar... Mas sei que isso foi para o bem dela.
Algumas vezes no ano, nos vemos, mas sinto sua falta.

O que aprendemos com as despedidas? Amadurecemos. Entendemos que não temos domínio sobre as coisas e principalmente sobre as pessoas. Nem temos que ter essa pretensão, porque cada um é livre para escolher o seu caminho. Aprendemos também a valorizar o que temos e os momentos que vivemos com quem amamos.

Por isso, meu conselho é: viva hoje, ame hoje, sorria hoje, aproveite a vida hoje. Pode ser que haja uma despedida a qualquer momento e o amanhã seja diferente.


blogagem coletiva



Me acompanhe nas Redes:


Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio

9 comentários:

  1. Quel, que texto mais lindo! Sim, as despedidas são dolorosas as vezes, mas muitas são extremamente necessárias. Obrigada por me lembrar disso, já que muitas vezes eu me pego pensando em porque eu tive que dizer adeus a alguma coisa... É que outras coisas precisam vir.
    Parabéns pelo texto 💕

    ResponderExcluir
  2. Adorei o seu blog e as temáticas que aborda e em especial este texto! Beijo, segui vc *

    thebrunettetofu.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  3. este teu texto é muito poderoso e sem dúvida muito acertado. Despedidas trazem sempre mudança umas boas outras piores mas na realidade com o tempo elas acabam por nos ensinar exactamente aquilo que dizes no fim, que o que importa é viver o momento, o dia-a-dia para não sentir que faltou fazer ou dizer alguma coisa quando a hora de despedida chega.

    gostei muito :)

    Vânia
    Lolly Taste

    ResponderExcluir
  4. Oi, tudo bem? Despedidas sempre causam uma certa tristeza em nossos corações, seja pra quem fica ou quem vai. Quando vi a letra da música no início do post senti até um apertinho no coração. Lembrei quantas pessoas já passaram pela minha vida e não tenho mais contato, tantos rostos, tantos sorrisos e também muita saudade. Parabéns pelo texto. Beijos, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  5. Odeio despedidas!Eu realmente não sei lidar com elas, por mais necessárias e precisas que sejam. Muitas vezes me vejo tendo amizades tóxicas, relacionamentos tóxicos, mas simplesmente não consigo deixar a pessoa ir. Amei o seu texto, me fez refletir sobre muitas coisas! Parabéns!

    ResponderExcluir
  6. Adorei a postagem! A despedida é mesmo algo intrínseco à vida e, sempre pode ter mais de um efeito sobre nós, ora negativo, ora positivo, ora ambos.
    E, o mais importante de tudo é o que conseguimos aprender com essas partidas constantes e o que conseguimos nos lembrar e seguir nossos caminhos.
    xoxo

    ResponderExcluir
  7. Assim como você, eu fui aprendendo com o tempo que existem despedidas que vem para o bem. Eu mesma já fui obrigada a dar "adeus" a pessoas que me faziam mal... mas também tenho uma neura quanto a pessoas que eu achava serem importantes, mas que foram embora. Paciência.

    Adorei o texto e sua sinceridade :)

    ResponderExcluir
  8. Gostei muito do seu texto por trazer sua experiência nele. A despedida é uma certeza na vida porque, afinal, nada dura para sempre. É importante apendermos a lidar com isso e não deixar que as despedidas - que muitas vezes podem ser para o melhor - destruam a gente.
    Literalize-se

    ResponderExcluir
  9. Ótimo post!
    As despedidas fazem parte das nossas vidas e acredito que sejam um dos degraus para nossa evolução.
    Com elas aprendemos tanto a nos libertar do que nos faz mal quanto a nos desapegar do que nos faz bem.


    Parabéns pelo blog.
    www.sobrecadamomento.com.br|

    ResponderExcluir

O que achou do post? Deixe um comentário.

Aprenda a fazer brigadeiro gourmet

TRADUZA O TEXTO:

.

.
Economize R$ 50,00

Seguidores

Seguir por E-mail

INSTAGRAM

Postagens populares

Total de visualizações

.